Prefeitos do Alto Vale devem ganhar R$ 50 milhões

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Foto Helena Marquardt

Representantes das 28 prefeituras que fazem parte da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi) conheceram na manhã desta quinta-feira, 22, em Rio do Sul, o projeto da nova edição do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam 2). O governador Raimundo Colombo apresentou o programa como um importante recurso para dinamizar a economia de todo o Estado neste segundo semestre.

O investimento previsto para a nova edição é de R$ 700 milhões. O projeto para a segunda edição foi aprovado pela Assembleia Legislativa nesta quarta-feira, 21. “O primeiro Fundam foi um sucesso e agora estamos avançando com a segunda edição. Já temos a aprovação da Assembleia e nesta sexta vou me reunir com a direção do BNDES para tratar da liberação dos recursos”, afirmou Colombo.

O governador lembrou ainda que, a exemplo da primeira edição, a meta é contemplar todos os 295 municípios catarinenses e garantir autonomia para que cada prefeitura escolha o investimento a ser feito dentro das áreas previstas. “O objetivo é preservar o modelo catarinense de pequenos municípios. Todas as cidades serão ajudadas, mas é nos menores municípios que o Fundam faz mais diferença”, ressaltou.

As áreas de destino dos recursos do Fundam são: infraestrutura (logística e mobilidade urbana); construção e ampliação de prédios nas áreas de educação, saúde e assistência social; construção nas áreas de desporto e lazer; saneamento básico; aquisição de equipamentos, veículos e materiais destinados aos serviços de saúde e educação; e aquisição de máquinas e equipamentos rodoviários novos, fabricados em território nacional.

Investimento no Alto Vale

Na primeira edição do Fundam, os repasses para estes 28 municípios somaram R$ 47,2 milhões. Entre os investimentos realizados em cada um, destacam-se obras de infraestrutura, aquisição de veículos e equipamentos, construção de academia ao ar livre, pontes, passarelas, centros esportivos, escola e creche.

Também participaram do encontro, os secretários executivos das Agências de Desenvolvimento Regional (ADR) de Rio do Sul, Ítalo Goral; de Ituporanga, Elias Souza; de Ibirama, Jamir Marcelo Schmidt; e de Taió, Jardel Fronza; deputados federais e estaduais; e o presidente da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi) e prefeito de Rio do Oeste, Humberto Pessatti; entre outras lideranças da região.

Esta foi a sexta de 21 reuniões regionais previstas para apresentação do Fundam 2 pelo governador Colombo. Além de Rio do Sul, já sediaram encontros as cidades de Mafra, Tubarão, Jaraguá do Sul, Chapecó e Criciúma.

Entenda o Fundam

Iniciativa do Governo do Estado, a primeira edição do Fundam distribuiu R$ 606 milhões para investimentos em todos os municípios catarinenses, em diferentes áreas, especialmente saúde, educação, saneamento básico e infraestrutura.

O destino do investimento foi uma decisão de cada município, modelo que será repetido nesta segunda edição. Como cada município apresentou até dois projetos, foram assinados 453 convênios, que possibilitaram a compra de 976 equipamentos, máquinas e veículos, a realização de 56 obras e a pavimentação de 1.358 ruas, o que corresponde a 538 quilômetros lineares pavimentados.

Agora todos os municípios poderão novamente ser contemplados. O gerenciamento e o controle do programa devem ficar com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), a exemplo do que ocorreu na primeira edição. Depois de lançado oficialmente, as equipes das prefeituras farão um trabalho em conjunto com as Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs) na elaboração dos projetos dentro das características previstas.

Secom GOV.SC

Comentários