Câmara de Ibirama é a que mais gasta com diárias no Alto Vale

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Um levantamento mostra o ranking dos gastos com diárias nas Câmaras de 24 municípios da região do Alto Vale do Itajaí. Os dados foram pesquisados pelo

contador Odir Waiss, que foi candidato a vereador no ano passado, em Ibirama, pela Rede Sustentabilidade. O contador divulgou o levantamento em sua Fan Page no Facebook com os dados colhidos entre os meses de janeiro a julho de 2017. Ele viu os gastos do parlamento municipal da sua cidade e foi comparar com os gastos de outros municípios, o resultado chamou ainda mais a atenção.

“Pesquisei no portal transferência de cada município. Posso ter me enganado em um ou outro. Acho difícil. Em quatro municípios não consegui os dados, mas vou tentar novamente”, relatou o contador à nossa reportagem. Os gastos com diárias dos vereadores de Ibirama bateram na casa dos R$ 90 mil reais, nos seis primeiros meses do ano. Em Aurora que tem uma população de 5.500 habitantes, os vereadores gastaram 12 vezes mais do que gastou o poder legislativo de Rio do Sul, que tem uma população 12 vezes maior que Aurora. Na lanterna da tabela está a Câmara de Vitor Meireles com um saldo de R$ 2.990,00 de diárias pagas neste ano.

Somados, os gastos nos municípios pesquisados, ultrapassam a cifra de R$ 600.000,00, cerca de cem mil reais mensais só com esse tipo de despesa. Waiss analisa que a reforma de verdade, que o Brasil precisa,  deveria começar pelo Legislativo Municipal e comparou os gastos dos parlamentares de Ibirama com o atual líder do Campeonato Brasileiro. “Nossos nobres vereadores dão “show”. Parecem o time do Corinthians, lideram com muita folga os gastos”.

Ele também iniciou um movimento para redução dos subsídios dos vereadores de Ibirama, mas não teve sucesso. “Nosso grupo, no ano de 2015, entrou com um projeto de lei de iniciativa popular para reduzir os subsídios dos nobres vereadores. O projeto foi rejeitado por 11 votos a 0 e arrumei 11 inimigos” desabafou Odir. Já a Câmara, justifica que o movimento para redução de salários dos vereadores foi rejeitado porque foi considerado inconstitucional, sobre os valores gastos, não obtivemos resposta .

Quatro municípios não estão cumprindo a lei da transparência, são eles: Atalanta, Chapadão do Lageado, Imbuia e Vidal Ramos. Não estão disponíveis de forma pública os gastos com diárias nesses municípios. A Lei do Portal da Transparência (Lei Complementar 131) aprovada em maio de 2009 pelo Governo Federal, determina que União, Estados e Municípios disponibilizem, em tempo real, informações detalhadas sobre execuções orçamentárias e financeiras. Trata-se de uma complementação da Lei de Acesso à Informação (12.527), criada com a finalidade de dar ao cidadão acesso a dados e informações públicas. Confira os dados abaixo:

CIDADE –                   GASTOS COM DIÁRIAS


IBIRAMA –                    R$ 89.675,25


Aurora –                         R$ 57.541,36


Lontras –                        R$ 38.728,00


Lauretino –                    R$ 37.122,02


Presidente Getúlio –    R$ 35.650,00


Trombudo Central –    R$ 35.463,00


Santa Terezinha –        R$ 34.234,19


Pouso Redondo –         R$ 33.560,00


Braço do Trombudo – R$ 33.127,09


Agrolândia –                 R$ 31,561,27


Ituporanga –                 R$ 31.356,00


Agronômica –               R$ 30.826,84


Rio do Oeste –              R$ 29.034,00


Dona Emma –              R$ 23.856,00


Rio do Campo –           R$ 22.462,00


Witmarsum –               R$ 20.954,11


Petrolândia –               R$ 16.508,75


Mirim Doce –              R$ 14.011,42


Salete –                         R$ 12.200,00


Pres. Nereu                 R$ 6.270,00


José Boiteux –             R$ 5.732,65


Rio do Sul                    R$ 5.195,75


Taió –                            R$ 5.067,90


Vitor Meireles –          R$ 2.990,00


Odir Waiss é contador e fez o levantamento
Comentários