Concurso pretende estimular alunos sobre o combate à corrupção

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Incentivar alunos do ensino médio regular e da educação de jovens e adultos (EJA) da rede pública estadual à reflexão sobre a qualidade dos gastos dos governos e dos mecanismos de combate ao desperdício do dinheiro público, contribuindo para a consolidação de uma cultura de responsabilidade cidadã. Esta é a proposta da quarta edição do concurso de redação, que foi lançado na sessão plenária desta segunda-feira (24/7), pelo Tribunal de Contas de Santa Catarina, com apoio da Secretaria de Estado da Educação.

Como parte do projeto “TCE na Escola”, o concurso tem por tema “Transparência e Cidadania” e visa promover o debate sobre a transparência como importante instrumento para que o cidadão possa exercer o controle da gestão pública. “A transparência é essencial para o combate à corrupção. Se houvesse mais transparência dos atos de governo, não teríamos esse quadro desolador que vemos atualmente em nosso país”, disse o conselheiro Herneus De Nadal, supervisor do Instituto de Contas, durante o lançamento do concurso.

Segundo ele, as transformações necessárias para as boas práticas na administração pública “acontecem de baixo para cima, e não de cima para baixo”. Nadal ressaltou que os jovens “apresentam-se como um terreno fértil para que possamos depositar as sementes do verdadeiro espírito da cidadania, na medida em que eles passam a se interessar por acompanhar, desde cedo, como estão as contas do seu município, do Estado e do país”.

O presidente em exercício do TCE/SC, conselheiro Adircélio de Morais Ferreira Júnior, também destacou a importância do concurso, ao afirmar que “projetos como esse, voltados à juventude, são fundamentais pois fortalecem e valorizam o exercício da cidadania”. A mesma opinião expressou o corregedor-geral, conselheiro Wilson Rogério Wan-Dall, ao observar que “o Tribunal deve fazer o seu papel pedagógico e educativo”.

O auditor substituto de conselheiro, Gerson dos Santos Sicca lembrou que o projeto “TCE na Escola” está dentro do contexto do planejamento estratégico, ao proporcionar uma aproximação com a sociedade, em especial com a comunidade escolar. “A sociedade brasileira chegou a um ponto que não suporta mais a corrupção, e estamos vivendo, atualmente uma situação de crise ante a percepção da realidade em que se encontra a administração pública”, advertiu.

Sicca lembrou também que a ação do concurso “agrega muito ao esforço que o TCE/SC está desenvolvendo para implementar o Acordo de Cooperação Técnica celebrado entre o Ministério da Educação (MEC), o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), a Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) e o Instituto Rui Barbosa (IRB), que busca estabelecer padrões de fiscalização e dar total transparência às despesas com educação.

A proposta do concurso estadual de redação também foi elogiada pela procuradora-geral em exercício do Ministério Público de Contas, Cibelle Farias. “É muito importante iniciar esse processo de discussão com a sociedade sobre a importância da transparência na administração, a começar pelas escolas”, comentou.
A apresentação do projeto em plenário foi feita pela auditora fiscal de controle externo Joseane Aparecida Correa, coordenadora da comissão organizadora do concurso.

O Concurso

Aberto a estudantes do ensino médio (regular e EJA) da rede pública estadual, o concurso tem um público potencial de aproximadamente 228 mil alunos de 1.106 escolas. Os interessados têm até o dia 12 de setembro para redigir os trabalhos em sala de aula, apoiados em atividades que poderão ser orientadas por um professor de qualquer disciplina (Saiba mais 1).

Cada escola escolherá uma redação que será encaminhada à respectiva Gerência Regional de Educação (Gered). A Gered, por sua vez, selecionará uma redação, dentre as que forem encaminhadas pelas escolas de sua jurisdição, e encaminhará para a etapa estadual.

A avaliação final, que contemplará as redações das 35 Gereds mais uma do Instituto Estadual de Educação, ficará a encargo do Tribunal de Contas e da Secretaria da Educação. O resultado será divulgado no dia 10 de novembro e a premiação ocorrerá no dia 21 de novembro, em solenidade na Corte de Contas catarinense.
Os cinco primeiros colocados e seus professores receberão um notebook e uma viagem a Florianópolis, para participar da cerimônia de entrega da premiação, além de outras atividades culturais. Os alunos poderão estar acompanhados de um dos pais ou responsável.

Os colegas de turma do estudante classificado em primeiro lugar serão contemplados com a mesma viagem à capital.
As cinco escolas dos estudantes vencedores ganharão um kit de livros de literatura, um notebook e um projetor portátil. E os 36 finalistas da etapa estadual receberão uma menção honrosa (Saiba mais 2).

Mascotes

Uma novidade desta quarta edição do concurso são dois personagens juvenis – um MC e uma DJ – criados pela Assessoria de Comunicação Social do TCE/SC (Saiba mais 3). A coordenação do concurso estabeleceu que o nome dos mascotes seja escolhido por enquete na internet (Saiba mais 4). Os estudantes interessados terão três opções de nomes para cada personagem. Para o MC, as opções são: Call Kulê, Tody Olho e Soul Fiscal; e para a DJ, os internautas poderão escolher entre Ana Liza, Cida Dan ou Isa Mina.

Todas as informações relativas ao concurso estão disponibilizadas no hotsite do projeto (http://servicos.tce.sc.gov.br/concurso2017/), inserido no Portal do Tribunal de Contas. Nele é possível acessar material de apoio – como links para artigos e textos sobre o tema e um vídeo de orientação a professores e alunos –, o regulamento e os impressos do concurso (folha de redação, envelope, cartaz), uma apresentação em PowerPoint, notícias e o sistema de votação da enquete de escolha dos nomes dos personagens da campanha.

Saiba Mais 1: Cronograma
– Lançamento do concurso: 24/07/2017
– Elaboração das redações: até 12/09/2017
– Seleção:
Escolas: até 30/09/2017
GEREDs: até 31/10/2017
TCE/SC: até 10/11/2017
– Divulgação do resultado: 12/11/2017
– Premiação: 21/11/2017, no TCE/SC

Saiba Mais 2: Premiação
1º Colocado na Etapa Estadual: 1 notebook e medalha
2º Colocado na Etapa Estadual: 1 notebook e medalha
3º Colocado na Etapa Estadual: 1 notebook e medalha
4º Colocado na Etapa Estadual: 1 notebook e medalha
5º Colocado na Etapa Estadual: 1 notebook e medalha

Professor da classe do estudante 1º colocado na etapa estadual: 1 notebook
Professor da classe do estudante 2º colocado na Etapa Estadual: 1 notebook
Professor da classe do estudante 3º colocado na Etapa Estadual: 1 notebook
Professor da classe do estudante 4º colocado na Etapa Estadual: 1 notebook
Professor da classe do estudante 5º colocado na Etapa Estadual: 1 notebook

Escola do estudante 1º colocado na Etapa Estadual: 1 kit de livros de literatura e 1 notebook e projetor portátil
Escola do estudante 2º colocado na Etapa Estadual: 1 kit de livros de literatura e 1 notebook e projetor portátil
Escola do estudante 3º colocado na Etapa Estadual: 1 kit de livros de literatura e 1 notebook e projetor portátil
Escola do estudante 4º colocado na Etapa Estadual: 1 kit de livros de literatura e 1 notebook e projetor portátil
Escola do estudante 5º colocado na Etapa Estadual: 1 kit de livros de literatura e 1 notebook e projetor portátil

Estudantes da classe do estudante 1º colocado na Etapa Estadual: Viagem de ônibus a Florianópolis, com estadia, acompanhados pelos responsáveis legais, diretor da escola e professor-orientador

Estudantes colocados em 2º, 3º, 4º e 5º na Etapa Estadual: Viagem de avião ou ônibus (conforme a distância) a Florianópolis, com estadia, acompanhados pelos responsáveis legais, diretor da escola ou representante e respectivos professores-orientadores

36 estudantes classificados para etapa estadual e seus 36 professores-orientadores: Menção honrosa

Saiba Mais 3: Opções de nomes para os personagens
O acrônimo MC deriva da palavra em inglês Masters of Ceremony, que em português significa Mestre de Cerimônias. E pelo nome podemos perceber que um MC (pronuncia-se emici) não é apenas aquele que canta funk, é na verdade, qualquer artista que comanda um evento. Pode ser um apresentador de um evento, que não precisa necessariamente ser um evento musical, ou mesmo um cantor de qualquer estilo, incluindo o funk. O trabalho do MC é falar com a plateia em geral, fazendo com que o evento mantenha um movimento.
Leia mais: http://minutodosaber.com/2013/10/o-que-significa-mc-e-dj/#ixzz4nmqT0o9D

DJ

A sigla DJ significa em inglês disc jockey, em português seria disco-jóquei. Jóquei, além de ser o profissional que monta cavalos de corrida, também é uma gíria que revela alguém que opera específicos carros, máquinas, ou dispositivos. Então disc jockey seria mais ou menos, numa tradução literal, aquele que opera o disco. O trabalho do DJ (lê-se di djei, e não dji djei como alguns pensam) é selecionar e rodar as mais diferentes composições, previamente gravadas para um determinado público-alvo, trabalhando seu conteúdo e modificando quando necessário.
Leia mais: http://minutodosaber.com/2013/10/o-que-significa-mc-e-dj/#ixzz4nmql8XjS

Saiba Mais 4: Comissão do Projeto
Joseane Aparecida Correa – Coordenadora
Leda Maria Tirloni
Maria Thereza Simões Cordeiro
Rogério Felisbino da Silva
Simone de Souza Valverde

Identidade Visual e Hotsite
André Gonçalves Martins – designer gráfico (Assessoria de Comunicação Social)
Mauro Sérgio Silva – desenvolvedor do Hotsite (Diretoria de Informática)

Comentários