Novo sistema pretende agilizar atendimentos da Saúde em Rio do Sul

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Mudanças no sistema de informática devem melhorar o procedimento realizado em toda a Secretaria de Saúde

Por conta da troca de sistema de informática da Secretaria de Saúde de Rio do Sul, a sala de marcação de consultas da Policlínica de Referência Regional, também conhecida como “Sala 3”, estará fechada nos dias 16 e 17 de agosto.

Nestes dois dias, será realizado um mutirão de transferência de agendamentos para o novo sistema. Por conta disso, não será agendada nenhuma consulta nova nestes dois dias. Os atendimentos e consultas já agendados para 16 e 17 permanecem normais.

Novo sistema vai agilizar atendimentos da Saúde

A prefeitura de Rio do Sul está prestes a resolver um dos problemas mais antigos de comunicação da Secretaria de Saúde. Já foi iniciado o processo de implantação e manutenção completa de sistema de informática da secretaria, interligando pelo menos 23 estruturas da secretaria de saúde e dando condições de armazenamento seguro de informações do setor.

A empresa vencedora da licitação é a IPM, mesma prestadora de serviço do sistema que já é utilizado na prefeitura de Rio do Sul para rotinas administrativas. Agora começa a implantação do IPM Saúde, que dará condições de integração das unidades como unidades de saúde da família, Vigilância Sanitária e Epidemiológica, Centro de Atendimento à Mulher, a Policlínica de Referência Regional e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). O trabalho de implantação começou em junho e toda a implantação e treinamento de pessoal deve ser concluído até o fim do ano.

O prefeito de Rio do Sul, José Thomé, destaca que a informatização completa da saúde, a transparência nas informações, a redução de papel e burocracia e a facilidade no acesso de informações tanto para os profissionais como para o cidadão, foram compromissos de governo, e que poderão ser cumpridos em breve.

“Queremos que toda a cidade seja diretamente beneficiada. O cidadão deverá ter acesso à Secretaria de Saúde e solicitar a marcação de uma consulta ou informar o cancelamento. E além disso, os profissionais terão banco de dados completo para trabalhar e reduzir o tempo buscando prontuários de papel”, ressaltou Thomé.
Atualmente não há registro de fácil acesso sobre quantas pessoas são atendidas nas unidades de saúde, quantos medicamentos são distribuídos diariamente ou quantas pessoas aguardam um exame em qualquer especialidade.

“Se eu quiser saber qual a demanda de exames em nossa cidade, preciso ligar para cada unidade de saúde, ou solicitar informações por e-mail. Os sistemas não conversam entre si, mesmo que cada unidade tenha internet. A falta de comunicação com a central dificulta muito nossa análise precisa de como está a situação de diversos aspectos da saúde de Rio do Sul”, lembra a secretária de Saúde, Sueli de Oliveira.

O sistema facilitaria todo o controle de estoque de medicamentos e equipamentos, fluxo de pacientes em cada setor, trabalho dos agentes comunitários de saúde e demais funcionários, além da marcação e organização das consultas médicas.

Comentários