Deputado do PT cobra resposta sobre pedidos de impeachment de Colombo

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Deputado Dirceu Dresch critica demora e afirma que pedidos não podem ser engavetados

“A sociedade exige uma resposta e nós queremos o cumprimento do regimento e da constituição. Os pedidos de impeachment do governador não podem ficar na gaveta, o trâmite precisa ser respeitado”. A cobrança, dirigida ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Silvio Dreveck (PP), foi feita pelo líder da bancada do PT, deputado Dirceu Dresch, na tribuna nesta terça-feira, 15.

Há três pedidos de abertura de processo de impeachment contra o governador Raimundo Colombo protocolados na Assembleia Legislativa, apresentados entre dezembro e maio deste ano. Eles cobram a apuração dos fatos envolvendo o desvio de finalidade de mais de R$ 1 bilhão em impostos devidos pela Celesc por meio do Fundo Social e os fatos apurados pela Operação Lava-Jato, que resultaram na abertura de processo de invetigação contra o governador por ter recebido doações de campanha ilegais das empresas JBS e Odebrecht, que receberiam vantagens no processo de privatização da Casan.

“Entendemos que não cabe ao presidente arquivar ou não, essa decisão cabe aos deputados, como já determinou o Supremo Tribunal Federal. Se a apresentação das denúncias cumpriu o que prevê a lei, é preciso dar o encaminhamento previsto no regimento e na constituição”, afirmou Dresch.

O regimento interno da Assembleia Legislativa determina que o presidente do Legislativo receba o pedido de impeachment, envie de imediato uma cópia ao governador, que terá 15 dias para se manifestar, e proceda à abertura imediata de uma comissão especial, composta de nove membros que irá dar parecer sobre o pedido de impeachment. O parecer da comissão, que pode ser pelo acatamento ou não do pedido de impeachment, será votado em plenário.

Comentários