Secretário diz que alunos foram massa de manobra de professores

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Uma semana depois do pedido de demissão das Diretoras da Escola Prefeita Erna Heidrich, Secretário Municipal de Educação de Taió emite Nota que tenta esclarecer a situação.  Comunidade escolar fez um apelo para que elas permanecem nos cargos, ouça da entrevista: Áudio Janete


NOTA DE ESCLARECIMENTO

Está estabelecendo a verdade o Secretário de Educação, Cultura e Esportes Sr. João Tadeu Corrêa vêm através deste esclarecer fatos que se originaram na escola prefeita Erna Heidrich na última semana.

No dia 16 do corrente mês a Diretora Escola Prefeita Erna Heidrich, a Senhora Janete solicitou por telefone para nutricionista liberação de 100 garrafas de água mineral para os alunos (atletas) que iriam participar de jogos em São Bento do Sul. No mesmo momento a nutricionista Gabriella prontamente comunicou a mim secretário pedindo autorização. Como todo pedido feito a Secretaria da Educação deve ser por escrito, por ser um ato administrativo obrigatório em solicitações, foi então pedido a diretora que o fizesse. (Orientação essa passada anteriormente a todas as escolas), por ofício/e-mail para ser anexado ao pedido, que serve como controle de mercadorias entregue às escolas e, que nesse pedido constem, número de alunos, e quantidade solicitada, por orientação do Tribunal de Contas.

No mesmo dia às 10:41h a Diretora Janete encaminhou um áudio via Whatsapp comentando sobre a referente viagem dos alunos à cidade de São Bento do Sul e reafirmou o pedido de água mineral, mensagem esta que consegui ouvir em adiantada hora noturna, respondi então “obrigado vamos atender amanhã! Parabéns pela classificação, Boa sorte para Edelaine” está gravado.

Na manhã seguinte já havíamos providenciado a água e incluído no pedido bolachas que estavam armazenados na própria escola sob a responsabilidade da servidora Solange, mas aguardávamos o pedido por escrito.

Ainda na mesma manhã, chegou na secretaria a professora Edelaine muito nervosa “agradecendo” o que a Secretaria de Educação não havia feito por ela, que essa é a Administração que se tem, nunca se consegue nada…. Chorou e continuou alterada dizendo que não precisava da secretaria, pois a 1º dama já havia providenciado a água. Destacamos porém que a responsabilidade de transporte e alimentação é de obrigação do Estado de Santa Catarina, através da Fesporte que é responsável dos Jogos Escolares de Santa Catarina – JESC.

Esclarecemos ainda que os alunos foram usados como massa de manobra pela direção e um grupo de professores, para reuniões (manifestações) sem autorização dos pais, interrompendo o calendário escolar e utilizaram de materiais didáticos fornecidos pela prefeitura, caracterizando assim desvio de finalidade dos mesmos.

É muito importante esclarecer também a população que no dia 17 de agosto a Diretora Janete e a Diretora adjunta Eliana solicitaram desligamento do cargo conforme requerimento nº 5.551/2017 e 5.552/2017 de 17 /08/2017.

Portanto o pedido partiu das Diretoras.

Na quinta feira 11:30 a Diretora Janete para uma conversa e ela se negou e a tarde o prefeito Almir Reni Guski solicitou ao Secretário que a convocasse por ofício para uma reunião na Secretaria e negou-se a assinar a referida convocação caracterizando assim insubordinação explicita e desobediência funcional.

Para finalizar, reitero que não negamos água mineral e quem inventou tal fato está mentindo aos alunos pais e comunidade.

É a verdade.

João Tadeu Corrêa

Secretário de Educação Cultura e Esporte


LEIA MAIS: 

Dia 18 de agosto:  Diretoras pedem demissão após impasse com alunos atletas no JESC

Dia 21 de agosto: Ato vai pedir permanência das diretoras da Escola Erna Heidrich

Dia 22 de agosto: Comunidade escolar apoia permanência das diretoras

 

Comentários