Gered promove Seminário de Socialização de Atividades

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Com o objetivo de socializar os trabalhos diferenciados, desenvolvidos por três escolas da ADR Taió que possuem turmas do Ensino Médio Inovador (EMI), a Gerência de Educação promoveu nesta quinta-feira, 26, no auditório da Câmara de Vereadores, o 1º Seminário de Socialização de Atividades de Aprendizagem. O encontro reuniu estudantes e profissionais da Educação da EEB Luiz Bertoli, EEB Leopoldo Jacobsen, ambas de Taió e da EEB Bruno Heidrich, de Mirim Doce.

Para oferecer um momento de capacitação aos professores, o Seminário contou com a palestra do mestre em Educação Integral, Ricardo Inocêncio Pereira, também professor da rede estadual de ensino. Ele apresentou sua tese de mestrado, focada no Ensino Médio Integral, trazendo vários questionamentos e reflexões.

Conforme o gerente de Educação, Moacir de Melo, promover esses encontros traz muitos benefícios. “É uma oportunidade de troca de experiências que permite ampliar os horizontes e perceber novas alternativas para educação. Alem disso, acreditamos que a formação continuada dos docentes implica numa melhor qualidade de ensino aos nossos educandos”, enfatizou.

Projetos socializados no Seminário

O projeto do EMI da EEB Luiz Bertoli foi construído a partir de roteiros de atividades, que pressupõe que cada escola desenvolva suas atividades com base em suas experiências e necessidades. Uma vez que o município de Taió comemora os seus 100 Anos de Colonização, a escola optou por este tema. Segundo a assessora de direção da escola, Patrícia Anderle Schreiber, foi uma troca de experiências muito rica entre os profissionais da educação.

Já a EEB Bruno Heidrich, de Mirim Doce, baseou seu projeto na realidade de sua localidade, que presencia um forte movimento de êxodo rural entre a população mais jovem. Dentro do projeto do “protagonismo juvenil”, os estudantes foram levados a conhecer outros pequenos municípios em que os jovens encontram alternativas de sobrevivência com práticas como a agricultura orgânica e o turismo rural, inspirando assim os seus estudantes a buscarem também por novas formas de sobrevivência, sem abandonar sua cidade.

A diretora Marizete Brandes Izidoro disse que os desafios do Ensino Médio Inovador são enfrentados mais facilmente com uma equipe como a de sua escola, unida e comprometida com os interesses da comunidade escolar.

A EEB Leopoldo Jacobsen diversificou os temas. Além de trabalhar também os 100 Anos de Colonização de Taió, apresentou os projetos desenvolvidos na escola sobre a compostagem e os cuidados com a preservação dos recursos naturais, como a água. A assistente técnico pedagógica, Sinara Stringari, falou de sua satisfação quanto à realização do Seminário.

“Acredito que foi muito proveitoso para todos que participaram. A troca de experiências entre as escolas é muito importante. Tudo o que a gente fez, ainda dá margem para aquilo que poderíamos ter feito. Todos devem ter percebido isso. Nos ajudou a fortalecer ainda mais o trabalho que fazemos com dedicação, para que os próximos sejam melhores ainda”, concluiu.

TEXTO: Estela Stange Purnhagen

Comentários