Deputados estão em viagem e voltam só no domingo

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Os feriados nos dias 2 e 15 de novembro, serviu de pretexto para que a Câmara dos Deputados decidisse fazer uma agenda bem light na primeira quinzena do mês, o que deve atrasar a votação de temas importantes para o governo. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, viaja em comitiva com 9 deputados pelo Oriente Médio e pela Europa nesta semana. O grupo, que conta com 4 das maiores bancadas de apoio ao governo, passará por Israel, Itália e Portugal, além da região da Palestina. As despesas da viagem são bancadas pela Câmara dos Deputados, com custo estimado em mais de R$ 80 mil reais.

A viagem teve início na última 6ª (27.out.2017) e termina no próximo domingo (05.nov.2017). Cada parlamentar receberá 5 diárias de US$ 550 (R$ 1.787). O valor é um pouco maior do que os US$ 428 (R$ 1.391) citados em geral como o ganho com diárias internacionais dos deputados porque eles integram comitiva do presidente e, nesse caso, de acordo com o regimento da Casa,  diária deve ser equiparada à dele.

 

Nesta semana, não serão convocadas sessões a partir da tarde de quarta-feira (1), liberando os deputados para viajarem a seus estados. Na semana de 13 a 17, os deputados nem sequer terão que comparecer à Câmara.

O próprio presidente, Rodrigo Maia estará fora toda a semana. Ele embarcou com a comitiva na sexta-feira (27) para Lisboa (Portugal). De 30 de outubro a 1º de novembro, ele visita localidades em Israel e na Palestina. Nesta quarta-feira, 01/11, parte para a Itália (Pisa) e volta no dia 3 para Lisboa. A agenda do sábado (4) será livre.

 

Comentários