Cleber Stassun assume presidência do Comitê do Itajaí.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O secretário executivo da Associação Empresarial de Rio do Sul (ACIRS), Cleber Andrei Seemann Stassun, é o novo presidente do Comitê do Itajaí. O colegiado é o principal tomador de decisão na gestão dos recursos hídricos na bacia hidrográfica e é formado por 50 instituições que representam os diversos segmentos de usuários da água, da população e de órgãos da administração pública federal e estadual.

No Comitê, que é encarregado de orientar o uso e a proteção da água em toda a bacia, a ACIRS representa os usuários do segmento de captação industrial e diluição de efluentes industriais. “Fui indicado como representante da associação em 2008 e desde então tive a oportunidade de contribuir tanto com o Comitê, quanto com a Agência de Água, que exerce a função executiva”, explica Cleber.

O Comitê do Itajaí abrange 50 municípios e é a segunda vez que é liderado pelo Alto Vale. De 2009 a 2011, a presidência foi exercida pelo representante da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Taió, Tercílio Bonessi. “O Alto Vale é um dos lugares mais afetados pelas cheias e há muitos projetos em discussão para enfrentarmos este problema. Por isso é muito importante termos uma pessoa da nossa região assumido este cargo. O Cleber tem todas as condições de desempenhar um bom trabalho, além do apoio necessário”, afirma o vice-presidente regional da Federação das Associações Empresarias de Santa Catarina (Facisc) para o Alto Vale, Alex Detlev Ohf.

Para o presidente, as primeiras atividades na nova gestão já estão definidas. “Aprovamos na assembleia a composição de um grupo de trabalho de planejamento estratégico e outro para a consolidação de um novo regimento interno. Este regimento deverá servir de base para os demais comitês de Santa Catarina”, afirma.

O comitê tem como principais competências elaborar e aprovar a proposta do plano de recursos hídricos da bacia; arbitrar conflitos pelo uso da água, em primeira instância administrativa; propor o enquadramento dos corpos de água em classes de uso e conservação; estabelecer mecanismos e sugerir os valores da cobrança pelo uso da água. Funciona como um parlamento para debater e deliberar sobre as questões relacionadas às águas da bacia do Itajaí. Tem como intuito promover a articulação de ações de defesa contra secas e inundações e para garantir o fornecimento de água em quantidade e qualidade adequadas para todos os usos.

Composição da diretoria para a gestão 2017-2019:

Diretoria Executiva

Presidente – Cleber Andrei Seemann Stassun (Associação Empresarial de Rio do Sul – ACIRS);
Vice-presidente – Médelin Pitrez dos Santos (Superintendência do Porto de Itajaí);
Secretária executiva –Simone Gomes (Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí – AMMVI);

Comissão consultiva

Odair Fernandes (Hidrelétrica Sens LTDA);
Robison Purim (Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Doutor Pedrinho (STTRDP));
Marcos Casagrande Bitencourt (Portonave S.A. Terminais Portuários de Navegantes (PNV));
James Rides da Silva (Câmara de Vereadores de Rio do Sul);
Cristiano Olinger (Fundação Municipal do Meio Ambiente de Brusque – FUNDEMA);
Victor Valente Silvestre (Fundação do Meio Ambiente de Itajaí – FAMAI);
César Ademar Hermes (Instituto Federal Catarinense (IFC – Rio do Sul));
Roberta Ramos (EPAGRI – Blumenau);
Raquel Fabiane Mafra Orsi (Agência de Desenvolvimento Regional – ADR ITAJAÍ).

SOBRE A BACIA HIDROGRÁFICA

A bacia do Itajaí tem uma área total de cerca de 15.000 quilômetros quadrados e abrange 16,15% do território catarinense. O maior curso d’água é o rio Itajaí-Acu, formado pela junção dos rios Itajaí do Oeste e Itajaí do Sul, em Rio do Sul. Ao todo, são 25.000 quilômetros de cursos d’água.

TEXTO: Juliete Tambosi

 

 

Comentários