Pesquisa apresenta diagnóstico das rodovias de SC

BR 470

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Levantamento revela que 63,7% das estradas catarinenses apresentam algum tipo de deficiência. Presidente da Fetrancesc, Ari Rabaiolli, defende a concessão da malha viária

A 21ª edição da Pesquisa CNT de Rodovias revela que 63,7%, o que corresponde a 2.070 quilômetros de rodovias catarinenses, apresentam algum tipo de deficiência, considerando as classificações regular, ruim ou péssimo.

Em paralelo a este resultado, apenas 36,3%, representando 1.179 quilômetros, foram classificados como ótimo ou bom. A avaliação geral considera condições do pavimento, da sinalização e da geometria da via. Em todo o Brasil foram 105.814 quilômetros analisados.

Em Santa Catarina, a pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) avaliou 3.249 quilômetros de estradas com pavimentação asfáltica. A BR 282, de Florianópolis a Lages, está entre as dez piores.

RCN – Rede Catarinense de Notícias

Comentários