60 presos não voltaram da saída temporária no fim de ano

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Além do detendo que fugiu no sábado, 06/01, que ainda não foi recapturado e está foragido, outros 60 estão “soltos” em Santa Catarina. Eles não voltaram as unidades prisionais depois que receberam a regalia, no dia 15 de dezembro de 2017,  para visitar os familiares.

Dos 2.236 presos que tiveram direito ao benefício previsto em lei e tiveram seus nomes autorizados pela Justiça, 83 não retornaram ao sistema prisional. Destes 23 já foram recapturados conforme registro no Sistema de Identificação Penal (I-Pen).

Os dados foram divulgados pala Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania, por meio do Departamento de Administração Prisional (Deap) e valem para  as saídas temporárias registradas entre os dias 15/12/2017 e 04/01/2018.

Os presos que não retornam ao sistema prisional, após a concessão do benefício são considerados foragidos e a Polícia Civil, Polícia Militar. Segundo a Secretaria, os agentes penitenciários seguem trabalhando na recaptura dos internos para que retornem às unidades.

Tem direito à saída temporária o preso que cumpre pena em regime semi-aberto, que até a data da saída tenha cumprido um sexto da pena total se for primário, ou um quarto se for reincidente. Tem que ter boa conduta carcerária, pois o juiz, antes de conceder a saída temporária, consulta os Diretores do Presídio.

O próprio Diretor geral do Presídio encaminha ao juiz a relação dos presos que têm direito à saída temporária. Mas se o nome do preso não estiver na relação, o pedido pode ser feito pelo seu advogado, diretamente ao Juiz.

 

 

 

Comentários