Deputada grava vídeo ao lado de saradões

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Na praia, cercada de amigos sem camisa, Cristiane Brasil “jura” inocência em condenação trabalhista

Impedida pela Justiça de assumir o cargo de ministra do Trabalho, a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) gravou um vídeo, na praia, ao lado de quatro homens sem camisa, no qual se defende das ações trabalhistas em que responde na Justiça e que motivaram a suspensão de sua posse no ministério.

“Eu quero falar para vocês uma coisa, todo mundo tem direito de pedir qualquer coisa na Justiça. Todo mundo pode pedir qualquer coisa abstrata. O negócio é o seguinte: quem é que tem direito? Ainda mais na Justiça do Trabalho. Eu juro para vocês que eu não achava que eu tinha nada para dever para essas duas pessoas que entraram contra mim. E eu vou provar isso em breve”, diz a deputada.

Um dos amigos da deputada minimiza as ações trabalhistas que resultaram na condenação dela. “Eu posso dar uma declaração. É que, nós sabemos disso como empresários, ações trabalhistas toda hora a gente tem”. Um outro interrompe e reafirma: “Todo mundo pode ter. Eu tenho, ele tem, qualquer um pode ter”.

Após as declarações dos dois homens, que aparecem sem identificação, Cristiane Brasil questiona. “Eu só quero saber o seguinte: quem (sic) pode passar na cabeça das pessoas que entram contra a gente em ações trabalhistas?”.

Filha de Roberto Jefferson, presidente do PTB, Cristiane foi anunciada como ministra do Trabalho em 3 de janeiro. No entanto, em 8 de janeiro ela teve a posse suspensa por decisão liminar emitida pelo juiz federal Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói (RJ). O caso teve várias negativas na Justiça de primeira instância.

Em nota, Cristiane disse que “a gravação e a divulgação do vídeo foi uma manifestação espontânea de um amigo, utilizada fora do contexto”. “A deputada reitera ainda o seu respeito à Justiça do Trabalho e à prerrogativa do trabalhador reivindicar seus direitos”, diz trecho do texto divulgado por sua assessoria.

Assista ao vídeo na íntegra:

 

 

Comentários