Professor Mozart Ramos fará palestra gratuita em Rio do Sul

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

“Cenários atuais da Educação no Brasil”. Esse é o tema que será apresentado, em uma palestra gratuita, pelo professor Mozart Ramos. O encontro voltado para educadores faz parte das comemorações dos 70 anos do Colégio Sinodal Ruy Barbosa – aniversário no dia 11 de fevereiro. O palestrante é considerado hoje um dos principais nomes da educação contemporânea no Brasil. O evento será realizado no dia 6 de fevereiro (terça), a partir das 18h45, no Centro Evangélico em Rio do Sul.

“Ele é um dos profissionais mais capacitados para discutir a da educação no país. Importante lembrar que este é um evento aberto e gratuito. Seria importante a participação de educadores da nossa região. Uma oportunidade única de formação e crescimento profissional.”, explicou o diretor do Ruy Barbosa, Celso Luiz Moletta Junior.

O químico pernambucano Mozart Neves Ramos conhece educação por todos os ângulos. Foi aluno da rede pública federal e professor de ensino médio de escola pública e de universidade, onde formou muitos dos professores que lecionam hoje.

Como reitor da Universidade Federal de Pernambuco e secretário de Educação daquele Estado, chefiou muitos outros. Hoje ele dirige a área de Articulação e Inovação do Instituto Ayrton Senna. Em todo esse percurso, acompanhou a carreira de professores no Brasil.

O palestrante defende a carreira com qualidade no magistério, que vem atraindo cada vez menos inscritos. Segundo o professor, “um apagão” se dará tanto por falta de professores para ensinar quanto por falta de qualificação dos valentes que abraçam a profissão apesar de seus problemas.

Hoje já existe um apagão em algumas áreas, como física e química, em que a falta de professores chega a 70% em algumas regiões do país. São os professores de língua portuguesa, geografia e história que dão aula dessas disciplinas.

“Precisamos valorizar cada vez mais o professor. Não falo só em remuneração. Remuneração é essencial, mas só ela não resolverá a questão. É preciso ter um plano de carreira consistente. O profissional tem de ter perspectiva para investir no magistério.”, resumiu o diretor do Colégio Sinodal Ruy Barbosa.

Comentários