Barraco de “juíza fake” viraliza nas redes sociais

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Um vídeo de um barraco envolvendo uma suposta juíza (fake) correu as redes sociais neste fim de semana. O caso aconteceu em Balneário Camboriú e, aparentemente, envolveu uma discussão sobre uma vaga de estacionamento.

A mulher que chega a agredir a pessoa que filma a confusão e diz que sua família é composta por juízes e promotores é Sirlei Klein, moradora de Joinville. De acordo com informações do jornal O Diarinho, Sirlei responde a processos criminais por roubo e furto em Piçarras.

A vice-presidente da Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), Jussara Schittler dos Santos Wandscheer, emitiu ainda no domingo (4) uma nota em nome da entidade. “A Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC) esclarece, quanto ao vídeo que circula nas redes sociais em que uma mulher em veículo com placas de Joinville/SC discute com populares por conta de motocicletas estacionadas irregularmente em via de Balneário Camboriú/SC, que tal pessoa não integra a Magistratura do Estado de Santa Catarina.

Ainda, destaca a existência de sérias dúvidas quanto à real atividade profissional exercitada por essa mulher, estando toda a Magistratura estadual consternada com o episódio. Os procedimentos necessários já foram adotados e, verificada a falsa identificação, medidas judiciais serão tomadas”, diz a nota.

*Reportagem de Cláudio Costa para o Aconteceu em Jaraguá do Sul

Comentários