Ação conjunta pode  evitar quebradeira na cadeia de carnes

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

 O deputado estadual, Dirceu Dresch, pediu na manhã de hoje (04), na tribuna da Alesc, um grande envolvimento dos deputados, dos governos estadual e federal, no sentido de intervir para evitar a quebradeira da cadeia produtiva do setor de carnes. “A BRF de Capinzal, no Oeste de Santa Catarina, dará férias coletivas a cerca de três mil funcionários. Isso afeta também os caminhoneiros, os agricultores, o comércio, a indústria, toda a economia regional, atinge 10 a 12 mil pessoas diretamente”, alertou.

Para o deputado, esta situação é mais um reflexo do custo do golpe no Brasil. “Isso foi muito bem pensado e teve articulação de fora do país para atingir setores em que o Brasil vinha se destacando, como do petróleo, da construção pesada e das carnes”, afirmou. Segundo ele, a estratégia irresponsável de destruição áreas importantes da economia está gerando desemprego, miséria e reduzindo duramente a arrecadação de impostos.

“Não é possível que o Brasil e o povo sejam jogados numa situação cruel dessas. É de arrepiar! Estão mandando mais de três mil pais e mães de família ficarem em casa, de férias num primeiro momento, mas depois não se sabe o que vai acontecer”, ressaltou. Dresch disse que os agricultores foram induzidos a fazer investimentos, a pegar dinheiro em banco para construir e melhorar estruturas para produzir. “E agora, como fica a situação dos nossos agricultores, do caminhoneiro que financiou um caminhão para fazer transporte e agora vai ter que parar? O financiamento não espera, o banco tem que ser pago”, frisou.

Assessoria de Imprensa

Comentários