PT 1 x 0 Hang: Denúncia por quebra de decoro é arquivada

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa  de Santa Catarina arquivou a denúncia por quebra de decoro parlamentar contra deputados, pela participação da manifestação que fechou a loja de Chapecó no final do ano passado. Para a comissão, não houve fato que comprovasse quebra de decoro parlamentar. A denúncia  foi apresentada pelo empresário  Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan. 

Hang apresentou denúncia de quebra de decoro parlamentar contra os deputados Dirceu Dresch (PT), Luciane Carminatti (PT) e Cesar Valduga (PCdoB). O motivo seria o fato de os parlamentares terem participado de ato  contra a sonegação fiscal e as reformas da previdência e trabalhista, realizadas em frente à unidade da Loja Havan, no centro de Chapecó, no dia 19 de fevereiro.

“Tentativa nefasta, oportunista, antidemocrática, de silenciar vozes que se levantam contra a sonegação fiscal no Brasil e contra a redução dos diretos dos trabalhadores “, afirmou o Líder da Bancada do PT, deputado Dirceu Dresch, ao comentar o arquivamento na Comissão de Ética durante reunião ocorrida  nesta quarta-feira (11).

“O real interesse desta ação descabida foi a tentativa do autor de chamar os holofotes para  si mesmo, devido ao seu interesse eleitoral. Para entrar na política, ele precisa conhecer mais sobre democracia. O arquivamento da denúncia  ressalta o compromisso dos deputados com a Constituição e o  direito à livre manifestação”, explicou Dresch.

O empresário  formalizou denúncia ao Conselho de Ética da Assembleia Legislativa contra os parlamentares,  acusando-os de participarem de ato contra a reforma da Previdência durante a qual manifestantes fecharam a loja em Chapecó com corrente e cadeado.

Segundo Hang foi necessário chamar a polícia para reabrir a loja e restabelecer o direito de ir e vir de funcionários e clientes. Luciano se tornou inimigo do lulopetismo depois de soltar foguetes quando Lula da Silva foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro na Lava Jato. Ele denunciou os deputados porque considerou  que não é porque eles têm cargos públicos que podem fazer coisas ilegais ou imorais”. 

Comentários