STF autoriza abertura de inquérito contra o senador Paulo Bauer

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O ministro Luiz Edson Fachin, autorizou nesta quinta-feira (7) a abertura de inquérito contra o senador Paulo Bauer (PSDB-SC). O parlamentar é suspeito de receber propina de R$11,5 milhões por meio de contratos fraudulentos.
A investigação partiu da delação do executivo da Hypermarcas, Nelson Mello. De acordo com os relatos, Bauer teria recebido valores indevidos entre 2013, 2014 e 2015.

O pedido de abertura de inquérito foi apresentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) no início de maio. De acordo com a investigação, os repasses seriam realizados em troca de favorecimento da empresa na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 115, de 2011, que tratava da isenção de impostos para medicamentos.

Paulo Bauer é pré-candidato ao governo de Santa Catarina para as eleições de outubro. A defesa nega as irregularidades. “O Senador Paulo Bauer, aguarda a oportunidade legal para manifestar-se perante o judiciário, certo de que terá sua inocência reconhecida em razão da inexistência dos fatos mencionados pelo delator e da consequente falta de comprovação dos mesmos”, afirma em nota.

Também são alvos da denúncia o ex-assessor parlamentar do tucano, Marcos Antônio Maser, como articulador do esquema. O delator, Nelson Mello, também é um dos investigados.

DESTACK
Comentários