Justiça nega mandado de segurança pedido pelo prefeito de Ituporanga

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O Juiz da Comarca de Ituporanga negou Mandado de Segurança que pedia anulação da Comissão Processante que pode cassar o mandato do prefeito de Ituporanga, Osni Francisco de Fragas, o Lorinho do PSDB. O prefeito tentou reverter uma ação de investigação na Câmara de Vereadores de Ituporaga, que investiga possíveis irregularidades em processos licitatórios na prefeitura.

Os vereadores montaram uma comissão processante, que nesta quarta-feira, vai ouvir quatro testemunhas de acusação. E no dia 16 será a vez das oito testemunhas de defesa do prefeito Lorinho.  Para cassar o mandato do prefeito serão necessários oito votos.

Na Câmara, também foi instaurada uma CPI, no dia 25 de fevereiro para tentar apurar “os indícios de irregularidades nas licitações para prestação do serviço público de coleta e transporte de lixo”

Em sua defesa, Lorinho argumenta que determinou a instauração de inúmeras sindicâncias para apurar os fatos denunciados, e já recorreu da decisão do Juiz da Comarca de Ituporanga.

 

Comentários