Oito estádios da Copa do Mundo entram na mira do Cade

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) instaurou processo administrativo para investigar a ação de um suposto cartel em processos licitatórios para a construção, modernização e reforma de arenas esportivas da Copa do Mundo de 2014. Entre elas, o Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasilia, erguido ao custo de R$ 1,6 bilhão. 

A investigação teve início com base em informações prestadas pela Andrade Gutierrez em acordo de leniência firmado no âmbito da Operação Lava Jato. A Superintendência-Geral do Cade aprofundou a apuração com a celebração, em novembro de 2018, de dois Termos de Compromisso de Cessação (TCCs), com as empresas Odebrecht e Carioca.

Comentários