Ministério suspende vendas de 33 marcas de azeite

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O Ministério da Agricultura, Pecuária a Abastecimento suspendeu a comercialização de 33 marcas de azeite de oliva por terem sido adulteradas. De acordo com a pasta, a maior parte das fraudes foi feita com a mistura com óleo de soja e óleos de origem desconhecida. Segundo o ministério, uma fiscalização da Operação Iris identificou 59 lotes com irregularidades.

A operação teve início em 2016, mas os lotes com irregularidades são de coletas feitas em 2017 e 2018. O processo é lento, pois envolve exames laboratoriais, notificação dos fraudadores, perícias, períodos para apresentação de defesa (até dois recursos) e julgamento dos recursos em duas instâncias administrativas. A recomendação é que os comerciantes verifiquem a procedência do azeite antes de formar os estoques que serão colocados à venda. Caso os supermercados venham a ofertar os produtos, podem ser punidos.

Comentários