Língua Xokleng pode ser obrigatória em Vitor Meireles

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Em Vitor Meireles, a língua Xokleng deverá ser matéria obrigatória na grade curricular do Ensino Fundamental e da Educação Infantil, na Escola Municipal Rio Denecke em 2020. A proposta que ainda está sendo discutida tem como objetivo garantir a preservação da identidade dos povos indígenas que vivem na região. De acordo com a secretária municipal de Educação, Alini Neili Mazote, hoje a escola atende 47 estudantes e a grande maioria são indígenas, por isso a proposta foi levantada e a intenção é de que seja colocada em prática já no ano que vem. 

 Ela explica que eles levaram a proposta para o Conselho Municipal de Educação em uma reunião realizada neste mês e onde foi decidido pela implantação da língua Xokleng, que é a língua dos indígenas da Aldeia Coqueiro e Figueira, localizadas em Vitor Meireles. O professor Abraão Patte, de José Boiteux, que é da etnia Xokleng, diz que os povos indígenas estão otimistas com a iniciativa e explica que os próprios pais dos estudantes se preocuparam e sabem a importância do estudo da língua materna.

Comentários