Um outro procedimento está pré agendado para o dia 20 de abril. E de acordo com o plano cirúrgico traçado pela equipe médica, Angélica ainda fará entre 12 e 13 procedimentos, no entanto, pelo COVID 19, o cronograma foi alterado e novas informações ainda não foram disponibilizadas. Todas as cirurgias realizadas até o momento tiveram evolução satisfatória.

A previsão de retorno da jovem Angélica para o Brasil está estimada para o mês de agosto deste ano. Mesmo diante da pandemia que atinge o mundo, as cirurgias de Angélica foram mantidas em virtude de sua condição especial, a única alteração foi que a casa de apoio onde se hospedavam foi fechada nesse período, e hoje Angélica e sua mãe estão alojadas no hotel no hospital.

Todas as cirurgias são realizadas gratuitamente, e a família não está tendo nenhum custo em manter Angélica no tratamento, acompanhada de sua mãe, graças a um conjunto de ações voluntárias que envolve a Organização Shriners International e de Santa Catarina, bem como a sociedade em geral e os serviços públicos municipais.

Pessoas que tenham interesse em contribuir com o tratamento de Angélica podem colaborar através de uma ação entre amigos que circula no munícipio (blocos podem ser retirados com Ducinéia – fone 47 3564-0435).

Angélica diz que está bem. Nesta semana manifestou o interesse em fazer as atividades on-line da escola, também manifesta saudade dos familiares e amigos, porém entende a oportunidade única que recebeu.

No período inicial, a adaptação foi muito difícil, mas agora, mesmo diante das dificuldades de estar fora de seu país, tem recebido apoio de outros brasileiros que encontrou em seu caminho, sendo: médicos, pessoas ligadas a instituições religiosas e mesmo famílias que também estão em condições semelhantes à dela.

Angélica e sua família agradecem a oportunidade e a todos os que de uma forma ou outra ajudaram neste processo.

Por JTAV