Pai de Santo teria feito “trabalho” contra políticos do PSL

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A demissão de um assessor parlamentar do deputado estadual Jessé Lopes (PSL), de Criciúma,  levantou uma suspeita da contratação de um “trabalho” para prejudicar políticos adversários.

O homem foi demitido da função na terça-feira da última semana, por supostamente ter encomendado um trabalho espiritual contra o seu empregador e outras pessoas do meio político.

O pai de santo Digo de Oxum, da cidade de Capivari de Baixo, no Sul do estado, acusa o assessor do deputado estadual, Jessé Lopes (PSL) e sua esposa, de o ter contratado para fazer um trabalho espiritual, para ganhar uma vaga no Porto de Laguna, além de pedir para prejudicar algumas lideranças estaduais.

Os alvos  seriam o governador Carlos Moisés da Silva (PSL), os deputados Felipe Estevão (PSL) e Daniel Freitas (PSL), além do próprio Jessé e seu pai, o secretário do Desenvolvimento Econômico, Lucas Esmeraldino, o secretário de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Jorge Seif Júnior, entre outras pessoas, incluindo assessores dos parlamentares.

De acordo com assessores de Estevão, ele vem sendo atacado por Jessé e sua equipe, os
quais, segundo eles, parecem ter abdicado de fazer qualquer outra coisa para se
concentrarem em atacá-lo de qualquer maneira. Procurado, Estevão relatou ter achado
estranho quando começaram a aparecer algumas coisas relacionadas a trabalhos de
macumba em frente a sua residência.

Conforme os representantes jurídicos do escritório Herculano advocacia, no centro, em Florianópolis, que representam o ex-assessor parlamentar, afirmam que as alegações destacadas pelo líder espiritual apresentam conteúdo criminal pela prática de calúnia e de falsidade ideológica, que visa adquirir notoriedade no meio político.

Segue a nota:

“O escritório Herculano advocacia, após ter assumido o patrocínio da causa que fundamenta a defesa e os interesses do Sr. José Henrique dos Santos Romualdo, acerca dos graves fatos que ganharam notabilidade nas mídias sociais, jornais e rádios de Santa Catarina, levadas a efeito pela pessoa de alcunha denominada ‘’Pai Digo de Oxum’’, exara a presente nota no sentido de recriminar manifestamente o teor das espúrias alegações.

As alegações cunhadas pelo líder espiritual traduzem manifesto conteúdo criminal pela prática de calúnia e de falsidade ideológica, visando adquirir notoriedade no meio político. O escritório informa que irá tomar todas as medidas judiciais acerca da criminosa exposição midiática que assolou nosso cliente, inclusive ensejando lamentavelmente o desligamento de José do gabinete do deputado estadual Jessé Lopes na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, no qual exercia cargo de assessor.

A exoneração ocorreu sem que fosse minimamente oportunizado o contraditório no tocante às inverídicas contratações de trabalho espiritual para supostamente prejudicar o deputado acima mencionado.

Importante destacar que a atitude irresponsável de ‘’Pai Digo de Oxum’’ atingiu não somente a pessoa do nosso cliente, mas também seu próprio filho, que fazia uso de sua remuneração como única fonte de renda para tratar a grave, pública e notória doença conhecida como ‘’ossos de vidro’’, acarretando grande sofrimento por parte da família, que aguarda por justiça” –

Escritório Herculano

FONTE> SCemPauta

Comentários