Ministro vai se submeter a testes de vermífugo

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, afirmou nesta terça-feira (19/5) que aceitaria se submeter aos testes de eficácia do vermífugo nitazoxanida (anitta) caso tivesse sintomas do novo coronavírus. Nos testes in vitro, o fármaco conseguiu reduzir a carga viral de células em 94%.
“Se eu tiver os sintomas da Covid (19), pode ter certeza de que eu vou procurar um desses hospitais e eu vou me inscrever pra fazer os testes também. Porquê? Primeiro, esse remédio não tem efeitos colaterais, uma coisa importante de se lembrar”, enfatizou o ministro.
O outro remédio defendido por membros do governo, sobretudo o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), é a cloroquina, que tem uma série de efeitos colaterais, com destaque para alterações cardíacas.
No Brasil, 500 pacientes em 17 hospitais, localizados em sete estados, serão submetidos aos testes, divididos entre os que receberão o remédio e os que terão um placebo administrado. No Distrito Federal, o Hospital das Forças Armadas (HFA) e o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) participarão da pesquisa.
“As pessoas que vão participar do teste vão ter o mesmo tratamento que teriam se não fossem participar, ou seja, pode usar antitérmico, antibiótico, anticoagulantes, etc. No momento em que a gente terminar esses testes, a gente vai ter um medicamento cientificamente comprovado”, sustentou pontes.
Fonte: Metrópoles
Comentários