Vereador cheira calcinha em sessão da Câmara

O vereador de Bragança Paulista estava no gabinete quando foi flagrado pelas câmeras. Ele disse que era presente de um amigo.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O vereador Ditinho do Asilo, do Partido Social Cristão (PSC) de Bragança Paulista, em São Paulo, foi flagrado em vídeo, durante sessão oficial, manipulando e cheirando uma calcinha durante o pronunciamento de uma colega, a também vereadora Fabiana Alessandri.

O vídeo ganhou força nas redes sociais nas últimas horas, mas o registro foi realizado durante a 21ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Bragança Paulista, realizada na tarde da terça-feira (23/6), que é transmitida ao vivo pelo youtube.

Ao contrário dos colegas, ele não estava em sua residência, mas no gabinete oficial de seu mandato. Em entrevista ao G1, o vereador, também conhecido como Ditinho Bueno, alegou ter sido uma infelicidade a transmissão, por ter achado que havia desligado câmera e microfone enquanto verificava um presente recebido por um amigo, a respeito do que classificou como “piada interna”.

“Eu usava uma camiseta rosa e, para brincar, um amigo me mandou essa calcinha. Era um item desses de sexy shop, que é comestível. Por isso cheirei. Eu tenho família. Isso era só uma piada que, por ingenuidade minha, virou pública”, disse ao portal da Globo.

O movimento foi registrado enquanto Fabiana Alessandri (PSD), colega de mandato de Ditinho, abordava uma questão ambiental sobre corte de árvores na região. Apesar do vereador acreditar não ter sido desrespeitoso, iniciativas como a do PSOL de Bragança Paulista já se mobilizam para pedir até a cassação do mandato do vereador. “O vídeo não deixa dúvidas: trata-se de uma ação desrespeitosa,machista,misogina e sexista!!! Ainda mais pelo fato de que uma vereadora (Fabiana Alessandri) estava falando, durante o momento em que o vereador coloca a calcinha no rosto”, afirmou o partido em postagem pública. A vereadora em questão ainda não se pronunciou em suas redes sociais.

Fonte: Correio Braziliense

Comentários