Decisão mantém Lorinho afastado mais 6 meses

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O prefeito de Ituporanga, Osni Francisco de Fragas, conhecido como Lorinho (PSDB), não voltará ao comado do município neste mandato. 

Ele foi afastado do cargo pela Justiça, com base em pedido do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). A suspeita é de que ele teria cometido ilegalidades na contratação da empresa responsável pela coleta do lixo.

O vice-prefeito, Gervásio Maciel (PP), assumiu o comando da cidade desde então, o prazo venceria nesta amanhã, (15/07), mas a justiça acatou nova recomendação do Ministério Público e prorrogou o afastamento por mais seis meses. A investigação, inciada em 2017, ainda não foi concluída. 

 

Clique para acessar o LORINHO-MAIS-6-MESES.pdf

A investigação  apura crimes praticados contra a administração pública – como vantagem indevida, corrupção ativa e passiva, tráfico de influências, advocacia administrativa, prevaricação, entre outros delitos.

Conforme o MP, “foram identificados indícios de ilegalidades desde a contratação inicial dos serviços de coleta de lixo até a execução do contrato, como duplicidade de pesagem dos resíduos recolhidos e utilização de tíquetes de pesagem falsificados. Com tais procedimentos, os valores a serem pagos à empresa prestadora dos serviços eram indevidamente aumentados, gerando também o pagamento de vantagens ilícitas a agentes públicos”.

Comentários