Desentendimento em reunião da Amavi provoca renúncia coletiva

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Depois de desentendimentos com dois prefeitos durante reunião da Amavi, a  Comissão Intergestores Regional de Saúde – CIR, responsável por definir as medidas regionais de enfrentamento ao coronavírus no Alto Vale anunciou renúncia coletiva da diretoria. O avanço da pandemia e a situação “gravíssima” no Alto Vale exigem uma atuação técnica e mais restritiva, que era defendida pela equipe da CIR.  Na prática, essas decisões não são populares e incomodam os prefeitos que buscam a reeleição em novembro.

A renúncia foi protocolada na manhã desta segunda-feira, 03/08, pela coordenadora da CIR Claudia Ferreira, pela vice-coordenadora Simone Zavaglia Souza e pela secretária geral Elisângela Scheidt Roncalio.   Elas explicaram os motivos em um vídeo publicado nas páginas pessoais do Facebook, de Claudia e Elisângela.

As profissionais alegaram que as divergências com os prefeitos estavam aumentando em virtude do embate entre saúde, economia e política  que cada decisão vinha sendo questionada de forma infundada. Elas alegaram ainda que as desavenças se tornaram desrespeitosas. 

No documento assinado pelas três,  elas afirmam que sempre atuaram com seriedade, ética, técnica e dedicação para realizar medidas que beneficiassem toda a população e minimizassem os impactos da pandemia na região.

As secretárias de Saúde citam que desde que assumiram a Comissão acreditaram que estariam compondo um órgão técnico para apresentar ações que reduzissem os efeitos drásticos da doença no Sistema Único de Saúde da Região do Alto Vale do Itajaí e as ações foram baseadas nesse objetivo.

Comentários