MDB e PT podem salvar Moisés do impeachment

Moisés só precisa de 14 deputados (dos 40) para arquivar o processo. PT e MDB teriam 13 votos, restaria buscar só mais um. 

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O possível afastamento do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL), passa pelas mãos dos 40 deputados da Assembleia Legislativa.

Dois pedidos de impeachment contra o governador foram apresentados na Alesc por deputados. Eles levam em conta ações durante a pandemia, como a compra dos respiradores e os decretos restritivos do Executivo. Um dos pedidos também é contra a vice-governadora e se baseia na decisão do TCE que sustou a equiparação dos vencimentos dos procuradores do Estado com os dos procuradores da Alesc.

O PSL, partido no governador, possui a segunda maior bancada, mas ninguém dos sete deputados parece disposto a apoiar o comandante. O mais próximo é Ricardo Alba, os outros são praticamente de oposição.

Aliás, os deputados do PT não teriam nada a perder se  Moisés continuar no cargo. Diferente se a vice Daniela Reinerdt, assumisse. Por uma simples razão, Daniela é  da ala bolsonarista, e os deputados petistas dificilmente dialogariam  com o Governo e os distanciam nas pautas. Moisés tem um discurso mais alinhado com os petistas do que com os deputados bolsonaristas. 

A vice, também está ajudando a montar o Aliança em SC, e natural pré candidata do partido em 2022. Essa hipótese, se há chances do Governo de SC cair nas mãos da vice, quase todos os deputados não votariam no impedimento.  

Com nove deputados, o MDB é o fiel da balança. Se fechar questão, pode decidir o destino do processo de afastamento só de Moisés ou do governador e da vice juntos. Ou votar para manter o Governador. Nesta hipótese, o partido ganharia cargos e verbas e retornaria ao governo, coisa que o MDB estava acostumado. O PT nunca foi governo, não teria nada a perder.

Moisés só precisa de 14 deputados (dos 40) para arquivar o processo. PT e MDB teriam 13 votos, restaria buscar só mais um. Poderia ser do PDT ou PSB, que possuem dois deputados cada. O Republicanos e o PSC tem um deputado cada.  

A lista dos deputados. 

MDB
Ada De Luca
Fernando Krelling
Jerry Comper
Luiz Fernando Vampiro 
Mauro de Nadal
Moacir Sopelsa
Romildo Titon
Valdir Cobalchini
Volnei Weber

PT
Fabiano da Luz 
Luciane Carminatti
Neodi Saretta
Paulo Eccel

PSB
Laércio Schuster
Nazareno Martins 

PDT
Paulinha
Rodrigo Minotto

REPUBLICANOS
Sergio Motta

PSC
Jair Miotto

PSL
Ana Campagnolo
Coronel Mocellin
Felipe Estevão
Jessé Lopes
Ricardo Alba
Sargento Lima

PL
Ivan Naatz
Marcius Machado
Maurício Eskudlark
Nilso Berlanda

PSDB
Dr. Vicente Caropreso
Marcos Vieira

PP
Altair Silva
João Amin
José Milton Scheffer

PSD
Ismael dos Santos
Julio Garcia
Kennedy Nunes
Marlene Fengler
Milton Hobus

NOVO
Bruno Souza

 

Comentários