Lorinho volta a ser prefeito de Ituporanga

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Reportagem: [email protected]

O prefeito de Ituporanga, Osni Francisco de Fragas, o Lorinho do PSDB, ganhou o último round na justiça e vai terminar o mandato. O Superior Tribunal de Justiça concedeu no final da tarde desta sexta-feira, 07/09, uma medida liminar para ele retornar ao cargo. 

Ele foi afastado do cargo em julho de 2019,  por decisão do Tribunal de Justiça (TJSC), com base em pedido do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). Ele volataria no dia 15 de julho, mas o prazo foi estendido na véspera, quando o Tribunal de Justiça de Santa Catarina decidiu prorrogar o prazo do afastamento por mais seis meses.

Então, a defesa do prefeito impetrou um Habeas Corpus em Brasília para reverter decisão do TJSC. O relatou do HC no STJ foi o ministro Jorge Mussi. 

Lorinho é acusado de suspeito de cometer ilegalidades na contratação da empresa responsável pela coleta do lixo no município de Ituporanga. O vice-prefeito, Gervásio Maciel (PP), ganhou o direito de exercer o mandato como prefeito interino.

Ele foi um dos envolvidos na Operação Reciclagem, que prendeu preventivamente dois empresários do ramo da coleta de resíduos. 

Segundo o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), as empresas prestavam serviços para vários municípios de SC, três deles no Alto Vale do Itajaí:  Bombinhas, Gaspar, Rio do Sul, Timbó, Ituporanga e Lontras.

Clique para acessar o STJ_202001781801_5_peca_11.pdf

 

Comentários