Presidente da Fecam é preso em Major Vieira

Deflagrada pelo MPSC e pela Polícia Civil, a operação cumpriu ainda 11 mandados de busca e apreensão. São investigados crimes de organização criminosa voltada para a prática de corrupção, fraude à licitação e lavagem de dinheiro.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O presidente da Federação dos Municípios de Santa Catarina, FECAM, Orildo Severgnini, MDB foi preso. 

Ele e o seu filho estão envolvidos em uma investigação do Ministério Público e a Polícia Civil catarinenses na operação Et Pater Filium. Nesta quinta-feira (13/8), foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva e 11 de busca e apreensão, todos requeridos pela Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos do MPSC e expedidos pelo Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina, em razão do foro por prerrogativa de função do principal investigado.

As diligências envolveram a participação de trinta policiais, civis e militares, integrantes da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Canoinhas e do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), e foram realizadas nas cidades de Major Vieira, Papanduva e Monte Castelo, todas no planalto norte catarinense.

Esta segunda etapa da operação, deflagrada apenas 12 dias depois da primeira (31/7), investiga crimes de organização criminosa voltada para a prática de corrupção, fraude à licitação e lavagem de dinheiro.

Na primeira fase, foram cumprimento de 20 mandados de busca e apreensão, foram recolhidos documentos, cópias de processos licitatórios, dispositivos eletrônicos, cheques e R$ 321.916,05 em dinheiro em espécie. Os valores em espécie foram apreendidos nas casas do Prefeito de Major Vieira,  Orildo Severgnini,  e de seu filho.

Foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão deferidos pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) em três municípios: Major Vieira e Balneário Piçarras, em Santa Catarina, e União da Vitória, no Paraná. No cumprimento das diligências, foram empregados 55 policiais, civis e militares, integrantes do GAECO e da Delegacia de Polícia Civil de Canoinhas.

A expressão em latim – Et pater filium – remete ao fato de estarem associados para o cometimento dos atos de corrupção duas duplas de pai e filho, empresários, de um lado, e funcionários públicos, de outro.

FECAM emite nota 

Na manhã deste 13 de Agosto, a Federação Catarinense de Municípios (FECAM) foi cientificada pelo presidente Orildo Severgnini sobre sua RENÚNCIA frente a presidência da Federação. A ação cumpre com o posicionamento anterior do Presidente de que, em havendo novos fatos relacionados às investigações em Major Vieira, o mesmo se afastaria, em definitivo, da condução da entidade.

As medidas legais de acatamento da renúncia estão sendo tomadas e a direção da FECAM deve orientar o Sistema nas próximas horas.

Comentários