Morreu Carla, a elefanta que fugiu em Salete

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A elefanta asiática Carla morreu ontem, 24/09, no BioParque do Rio de Janeiro. Carla chegou ao Rio, após uma conturbada fuga do zoológico do município de Salete e perambulou pela cidade. 

Segundo o colunista do o Globo, Anselmo Góes, a  saúde de Carla, um animal já idoso, já vinha piorando há meses e era acompanhada de perto pelos especialistas do BioParque e da Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil.

O corpo de especialistas do BioParque, com o suporte técnico da Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil, já vinha acompanhando as condições de saúde da elefanta há meses, já que se trata de um animal idoso.

Embora não se saiba ao certo, estima-se que Carla já teve entre 50 e 60 anos, idade considerada avançada para uma espécie. Sob cuidados humanos, somente 1% dos elefantes asiáticos ultrapassa 50 anos e a longevidade de Carla era considerada uma situação pouco comum. A causa será confirmada por uma junta médica especializada.

 Carla dividiria um espaço dez vezes maior que o atual com Koala, a outra elefanta que vive no parque. O BioParque vai preparar uma série de homenagens para ela. Fonte : O Globo

Registro da fuga no rio do Ribeirão Grande, em Salete. Foto: Oda 

 

Comentários