Genoir torra dinheiro público com advogados

A coligação PSL/MDB recebeu 60.000,00 reais de dinheiro público do  fundão.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O vereador Genoir Kniss, que disputou a eleição de prefeito em Salete pelo PSL, tenta a todo custo, desqualificar a vitória da prefeita Solange Aparecida Bitencourt Schlichting, a Chica do PL. Derrotado nas urnas,  Kniss usa dinheiro público para tentar levar eleição de Salete para o tapetão.

A campanha da coligação PSL/MDB, ajuizou durante as eleições, e depois do resultado, algumas supostas denúncias de “abuso de poder econômico e politico”, por parte da campanha da coligação PL/PSD/PP. Até agora, todas as ações de investigação judicial eleitoral foram julgadas improcedentes. 

Em um dos casos, a presença da prefeita em uma comemoração de 25 anos da empresa da sua família, a Secamaq, foi motivo de processo, acredite, porque ela “distribuiu bolo” aos funcionários. O fato do Padre ter participado do evento, onde fez uma oração, também foi questionado. Até a pintura do letreiro da cidade, “Eu Amo Salete”,  foi motivo de denúncia, “porque o branco também fez parte da campanha eleitoral da Prefeita” e o vermelho, cor do coração.

A colocação de cascalho no final da rua Dona Amália, recém pavimentada pela administração, também está sendo questionada na justiça. Essa denúncia esconde um detalhe importante: a rua pavimentada e cascalhada dá acesso à empresa e à propriedade de Genoir Kniss e a casa de dois dos seus sobrinhos. Eles alegam que a prefeitura só fez o serviço em “troca de votos”. 

Na Tribuna Livre da câmara de vereadores de Salete, durante o período eleitoral,  Genoir ocupou a maior parte do tempo de transmissão pelo Facebook. Usou o espaço público para tentar desqualificar o trabalho desenvolvido da administração municipal. Com tom acusatório, ele cita com frequência, o radialista, servidores, diretores, secretários, professores, empresas, assessores, os  advogados da prefeitura, deputados, citou até o padre e o policial, mas nunca falou dos seus advogados que recebem uma boa grana.

A campanha eleitoral de Genoir Kniss e seu vice, Janir Brandt (MDB), recebeu R$ 60.000,00 de dinheiro público, via fundão eleitoral do PSL. Mais de 20% deste valor foi usado para pagar os advogados que  produziram as ações contra a prefeita.

Além do escritório RUBIK & BOTTOS SOCIEDADE DE ADVOGADOS, com sede em São José, parte do valor gasto com “serviços advocatícios” da campanha também foi depositado na conta de Evair Cucco. Cucco é servidor público municipal, ele solicitou férias, durante o pleito eleitoral, para se dedicar à campanha de Genoir. 

A justiça julgou improcedente todas as supostas denúncias até agora julgadas e não se constatou nenhuma ilegalidade ou ato abusivo apto macular o processo eleitoral do município de Salete. O OUTRO LADO

Procurado pela reportagem, o vereador Genoir Kniss, não respondeu às mensagens e questionamentos até a publicação desta matéria. 

Procurado, Evair Cucco também não respondeu os recados. A resposta poderá ser feita a qualquer tempo, basta enviar ao e-mail: [email protected] 

Comentários